CBN - A rádio que toca notícia

CULTURA

Bumba Meu Boi pode se tornar patrimônio imaterial da humanidade

Candidatura será analisada entre os dias 10 e 12 deste mês em Bogotá

08/12/19, 19:36

O
Complexo Cultural do Bumba Meu Boi do Maranhão pode receber o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, na próxima semana. A candidatura será analisada entre os dias 10 e 12 deste mês durante a 14ª Reunião do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que ocorrerá em Bogotá, Colômbia.

O Iphan mandou o vídeo de divulgação do Complexo Cultural do Bumba Meu Boi para vários países que também terão manifestações culturais analisadas pela Unesco. “Todos são unânimes em dizer que a manifestação brasileira é extraordinária”, disse à Agência Brasil a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa.

Segundo ela, o parecer da Unesco aponta que a manifestação cultural “é verdadeiramente uma obra de arte. Já coloca a manifestação como uma coisa surpreendente para o mundo”.

O Complexo do Bumba Meu Boi do Maranhão foi reconhecido pelo Iphan como Patrimônio Cultural do Brasil em 2011.

Kátia Bogéa explicou que a nomeação como complexo cultural foi dada porque o Bumba Meu Boi envolve diversos aspectos. “É um auto, é teatro, é comédia, religiosidade, pagamento de promessas, é artesanato, é musicalidade, é coreografia. O próprio boi tem vários sotaques. Cada um é completamente diferente do outro. Mudam a indumentária, é realmente um complexo mesmo”, disse a presidente do Iphan.

Boi de Maracanã

Para a presidente do grupo Boi de Maracanã, Maria José Soares, a conquista do título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Unesco vai contribuir para que se mantenha viva a cultura do Bumba Meu Boi, que passa de geração a geração.

Quanto mais incentivo a tradição tiver no Maranhão, mais turistas serão atraídos para assistir o espetáculo, contribuindo para movimentar a economia local. “Movimenta a economia do estado, gera renda, gera emprego ao redor de um título desse”, disse à Maria José à Agência Brasil.

Segundo a presidente do Boi de Maracanã, a torcida vai ser grande entre as mais de mil pessoas que participam do grupo. Em todo o estado do Maranhão existem em torno de 600 organizações que mantêm a tradição do boi encantado ou boi preferido. “São muitos grupos e vários sotaques”.

Tradição

A tradição do boi vem desde a antiguidade clássica, na Grécia, chega à Península Ibérica e depois vem para o Brasil, onde é ressignificada. É uma manifestação cultural que reúne todas as etnias: índios, negros e brancos europeus.

Diz a lenda que um fazendeiro branco português tinha um touro preferido em sua fazenda. No local, havia ainda um vaqueiro negro cuja mulher, Catilina, estava grávida. A mulher manifesta ao marido o desejo de comer a língua do touro preferido do fazendeiro. Ela convence o marido a matar o boi e tirar sua língua. O vaqueiro satisfaz o desejo da mulher, mas quando o patrão começa a procurar seu boi de estimação, o vaqueiro se desespera, vai para a floresta e conta o que aconteceu ao pajé. O indígena vai para a fazenda, faz uma pajelança e o boi ressuscita. Com isso, uma grande festa é realizada na fazenda.

“O auto do boi está ligado à questão da morte e da ressurreição, de todo o ciclo da vida”, afirmou a presidente do Iphan.

Outra história ligada ao Bumba Meu Boi diz que o Rei de Portugal, Dom Sebastião, vai lutar na África e desaparece no meio do deserto, mas seu corpo não é encontrado. A lenda diz que durante a batalha, aparece um touro negro, chamado no Maranhão de boi encantado, que abre a barriga e o rei desaparece dentro dela. A história é ligada a religiões de matriz africana.

“É um sincretismo religioso da Igreja Católica, dos santos juninos São Pedro, São João e São Marçal e com os espíritos das florestas dos pajés. Ou seja, é um sincretismo incrível de raça, de cultura, de elementos que se misturam e criam aquela história que é sempre representada pelo nascimento, pela morte e, depois, pela ressurreição, porque o boi morre, mas no ano seguinte sempre volta”, disse Kátia.

Para ser aprovado pela Unesco como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, o bem já tem que ser patrimônio do país que está apresentando a candidatura. Outra questão diz respeito à autenticidade e à relevância para a identidade cultural do país.

O Iphan recebeu outros pedidos de bens para patrimônio imaterial da humanidade, mas não começou a instruir os processos. No momento, Kátia Bogéa prepara, para julho de 2020, a apresentação da candidatura do Sítio Roberto Burle Marx como Patrimônio Mundial Material. 

Lista de bens

Caso venha a ganhar o título da Unesco, o Complexo Cultural do Bumba Meu Boi será o sexto bem brasileiro a integrar a lista internacional. Os anteriores são a Arte Kusiwa - Pintura Corporal e Arte Gráfica Wajãpi (2003), o Samba de Roda no Recôncavo Baiano (2005), o Frevo: expressão artística do Carnaval de Recife (2012), o Círio de Nossa Senhora de Nazaré (2013) e a Roda de Capoeira (2014).

De acordo com o Iphan, a seleção de um bem cultural registrado para a Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade deve obedecer os seguintes critérios: o bem cultural é importante para o estabelecimento ou para o fortalecimento do diálogo entre os vários contextos culturais existentes no mundo; é representativo dos processos culturais constitutivos da sociedade brasileira e das várias situações sociais, ambientais e geopolíticas existentes no país; a candidatura do bem cultural contribui para reforçar a imagem culturalmente diversificada do Brasil no exterior; e o bem cultural transcende sua base social originária e possui, atualmente, significado para amplas parcelas da população brasileira.

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
03/08/20, 18:51 | PANDEMIA - Governo fala em estender auxílio emergencial, mas com valores diferentes
03/08/20, 18:47 | POLÍTICA - Onyx Lorenzoni faz acordo com PGR, admite caixa dois e paga R$ 189 mil
03/08/20, 18:45 | POLÍTICA - Mourão insiste, mas Inpe diz ser difícil fabricar notícia positiva sobre a Amazônia
03/08/20, 08:27 | POLÍTICA - Governo Bolsonaro acumula 680 denúncias de assédio moral contra servidores
03/08/20, 07:30 | LICITAÇÃO - Prefeito de Luzilândia contrata empresa denunciada na Justiça Federal por crime contra o Sistema Financeiro Nacional
02/08/20, 20:22 | POLÍTICA - Dino aponta ilegalidades de Moro e diz que inocência de Lula é exigência do estado democrático de direito
02/08/20, 19:55 | POLÍTICA - Advogados de Bolsonaro se negam a defender Allan dos Santos em inquérito das fake news
02/08/20, 19:50 | POLÍTICA - Documentário resgata memória de operação da ditadura que torturou 93 jovens
02/08/20, 19:17 | PANDEMIA - Teresina atinge melhor índice de isolamento social entre as capitais do país
01/08/20, 15:12 | PANDEMIA - Volta às aulas na pandemia pode ser um crime contra as crianças
01/08/20, 14:21 | ARTIGO - Advocacia: a sua importância para a Justiça brasileira
31/07/20, 21:15 | POLÍTICA - Gilmar diz que inquérito das fake news contribuirá com “mundo civilizado”
31/07/20, 20:59 | CRIME - Pastor é preso com mais de 3 mil imagens e vídeos de pornografia infantil
31/07/20, 20:46 | ENTREVISTA - “Eduardo Bolsonaro é corrupto”, dispara vice-presidente do PSL em entrevista à Revista IstoÉ
31/07/20, 19:19 | PANDEMIA - Ao invés de cuidado, Bolsonaro manda pessoas “enfrentarem” coronavírus: “Tem medo do quê?”
31/07/20, 18:09 | POLÍTICA - "Não acredito que tenha sido um erro", diz jornalista atacada por Bolsonaro
31/07/20, 18:01 | POLÍTICA - Blogueiro bolsonarista foragido pode estar no México
31/07/20, 15:36 | POLÍTICA - Torcida do River do Piauí se revolta com entrega de camisa do time para Bolsonaro
31/07/20, 15:30 | CRIME - Médico é preso após apontar revólver para paciente com Covid-19 dentro de seu consultório
31/07/20, 15:21 | POLÍTICA - Moro é mais atacado por bolsonaristas do que por esquerdistas nas redes, diz pesquisa
31/07/20, 06:20 | PANDEMIA - Casos de covid no Brasil ultrapassam 2,6 milhões; ONU alerta para riscos de abertura
30/07/20, 18:44 | POLÍTICA - Mais de mil padres apoiam a Carta ao Povo de Deus contra Bolsonaro, subscrita por 152 bispos brasileiros
30/07/20, 18:01 | ARTIGO - O bolsonarismo é o maior inimigo do nosso país
30/07/20, 17:43 | INVESTIGAÇÃO - Contrato milionário beneficiou amigo de Moro durante a Lava Jato, afirma deputado
30/07/20, 17:38 | INTERNACIONAL - ONU diz que abertura econômica não dura se contágio não for contido
30/07/20, 15:37 | POLÍTICA - Governo federal economizou R$ 800 milhões com servidores em teletrabalho
30/07/20, 16:56 | ADMINISTRAÇÃO - Servidor: entenda em 10 pontos como aderir ao teletrabalho permanente
30/07/20, 15:14 | PANDEMIA - Brasil é o país com mais mortes diárias por covid19
29/07/20, 22:34 | PANDEMIA - Número de infectantes para a Covid-19 em Teresina cai e quantidade de pessoas imunes continua a crescer
29/07/20, 19:35 | PANDEMIA - Testes da vacina Coronavac atraem mais de 1 milhão de voluntários no Brasil
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site