CBN - A rádio que toca notícia

INVESTIGAÇÃO

MP diz que esquema de propinas de Serra e filha era “sofisticado”

Segundo a Procuradoria, da documentação angariada na investigação, ‘emerge claramente que a Dortmund, como grande parte das offshores sediadas no Panamá, constitui mera ‘casca’ que oculta a titularidade e a origem de valores que por ela passam’

03/07/20, 15:17

A
o denunciar o ex-governador e atual senador José Serra (PSDB) e sua filha Verônica Allende Serra por suposta lavagem de dinheiro transnacional, o Ministério Público Federal revelou que a Odebrecht pagou propinas ao político por meio do que os investigadores chamaram de ‘uma sofisticada rede de offshores no exterior’. Em meio a um esquema de três camadas de lavagem, a força-tarefa da Lava Jato em São Paulo identificou transferências em favor da offshore Dortmund International Inc, que seria controlada por Verônica. Segundo a Procuradoria, a Dortmun serviu como uma segunda camada de lavagem, ‘permitindo o recebimento oculto e dissimulado, entre 2006 e 2007, de 936 mil euros, oriundos de três empresas de José Amaro Ramos, que, por sua vez, foi beneficiado, no período, por valores transferidos a partir de offshores controladas pela Odebrecht’.

Os investigadores apontam que a Dortmund International foi criada no Panamá, em dezembro de 2003 e ‘embora conste de sua ficha cadastral, o cidadão uruguaio Francisco Ravecca como contato da Dortmund, uma procuração anexada concede a Verônica Allende Serra poderes para geri-la e representá-la’. Segundo documentos obtidos junto à Suíça, a offshore tinha capital social de apenas US$ 10.000,00, registra a denúncia.

Segundo a Procuradoria, da documentação angariada na investigação, ‘emerge claramente que a Dortmund, como grande parte das offshores sediadas no Panamá, constitui mera ‘casca’ que oculta a titularidade e a origem de valores que por ela passam’.

“Assim, ao José Amaro Ramos realizar, a partir de contas suas, transferências vultosas em favor da Dortmund, entre 2006 e 2007, o que se praticava eram atos de ocultação e dissimulação da natureza espúria dos valores que recebera da Odebrecht no período, assim, seus reais destinatários: José Serra e sua filha Verônica Serra”, registra a denúncia.

A denúncia indica que o valores transferidos para a offshore teriam relação com solicitação, feita por Serra no fim de 2006, de propina de R$ 4,5 milhões. Na ocasião, o político teria indicado que indicou que gostaria de receber o montante não no Brasil, mas no exterior. Nas planilhas do famoso Setor de Operações Estruturadas, Serra tinha o codinome ‘vizinho’, em referência ao fato de o ex-governador morar próximo de seu principal contato na companhia, Pedro Novis.

A Lava Jato aponta que a Odebrecht efetivamente atendeu à solicitação de Serra e realizou, entre 2006 e 2007, ‘numerosas transferências’, no total de 1.564.891,78 euros, à offshore pertencente à José Amaro, tendo como beneficiário final o ex-governador. No entanto, segundo os procuradores, as transferências para a conta controlada por José Amaral se trataram apenas de uma primeira camada de lavagem de ativos, ‘seguida por outras, em um movimento típico de distanciamento e de dissimulação voltado a dificultar seu rastreamento e a ação dos órgãos de controle’.

A Procuradoria apontou ainda uma terceira camada ‘de dispersão patrimonial, integrante, a toda evidência, de uma cadeia de lavagem de ativos’ envolvendo transferências da Dortmund à uma outra offshore e a liquidação da conta em favor de uma outra empresa do exterior.

“No início de 2014 (mais precisamente em em 10/02/2014) após ser estabelecida uma relação entre a Dortmund e a Illumina Capital Management SA, com a concessão de poderes de procuração à pessoa de Bruno Florenzano, em 23/09/2014, a Dortmund acabou liquidando os valores existentes na conta Firenze 3026, do Banco Arner, ao determinar a transferência de 1.410.343,00 francos suíços, após o pagamento de 5.000 francos suíços à Illumina Capital, à Citadel Financial Advisory LTD, notadamente a uma conta do banco Salfort Privatbank, ag. Basel”, detalham os investigadores.

A força-tarefa da Lava Jato em São Paulo diz que Serra e sua filha, ‘concorreram para diversos atos de lavagem de ativos – configurados a cada conjunto de operações de ocultação e de dissimulação da natureza espúria e da real titularidade destes valores’.

“Especificamente, José Serra praticou, entre outros, três crimes de lavagem de ativos, por ter participado, de forma consciente e voluntária, da primeira (por meio do uso da Circle Technical, de José Amaro), da segunda (por meio do uso da Dortmund International) e da terceira camadas de ocultação e dissimulação (por meio de transferências para a Ficus Capital itadel Financial Advisory), integrantes de uma cadeia que se estendeu de 2006 a, pelo menos, 23/09/2014”, registra a denúncia.

Paralelamente à denúncia, a força-tarefa deflagrou a Operação Revoada para aprofundar as investigações em relação a outros fatos relacionados a esse mesmo esquema de lavagem em benefício de Serra. Oito mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Parte das buscas é realizada em endereços ligados ao ex-governador. O empresário Ronaldo Cézar Coelho e José Amaro Pinto Ramos, apontado como operador de Serra, também são alvos da ofensiva.

As ordens foram expedidas pela Justiça Federal que determinou ainda o bloqueio de R$ 40 milhões de uma conta na Suíça, informou a Procuradoria.

Fonte: JL
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
03/08/20, 18:51 | PANDEMIA - Governo fala em estender auxílio emergencial, mas com valores diferentes
03/08/20, 18:47 | POLÍTICA - Onyx Lorenzoni faz acordo com PGR, admite caixa dois e paga R$ 189 mil
03/08/20, 18:45 | POLÍTICA - Mourão insiste, mas Inpe diz ser difícil fabricar notícia positiva sobre a Amazônia
03/08/20, 08:27 | POLÍTICA - Governo Bolsonaro acumula 680 denúncias de assédio moral contra servidores
03/08/20, 07:30 | LICITAÇÃO - Prefeito de Luzilândia contrata empresa denunciada na Justiça Federal por crime contra o Sistema Financeiro Nacional
02/08/20, 20:22 | POLÍTICA - Dino aponta ilegalidades de Moro e diz que inocência de Lula é exigência do estado democrático de direito
02/08/20, 19:55 | POLÍTICA - Advogados de Bolsonaro se negam a defender Allan dos Santos em inquérito das fake news
02/08/20, 19:50 | POLÍTICA - Documentário resgata memória de operação da ditadura que torturou 93 jovens
02/08/20, 19:17 | PANDEMIA - Teresina atinge melhor índice de isolamento social entre as capitais do país
01/08/20, 15:12 | PANDEMIA - Volta às aulas na pandemia pode ser um crime contra as crianças
01/08/20, 14:21 | ARTIGO - Advocacia: a sua importância para a Justiça brasileira
31/07/20, 21:15 | POLÍTICA - Gilmar diz que inquérito das fake news contribuirá com “mundo civilizado”
31/07/20, 20:59 | CRIME - Pastor é preso com mais de 3 mil imagens e vídeos de pornografia infantil
31/07/20, 20:46 | ENTREVISTA - “Eduardo Bolsonaro é corrupto”, dispara vice-presidente do PSL em entrevista à Revista IstoÉ
31/07/20, 19:19 | PANDEMIA - Ao invés de cuidado, Bolsonaro manda pessoas “enfrentarem” coronavírus: “Tem medo do quê?”
31/07/20, 18:09 | POLÍTICA - "Não acredito que tenha sido um erro", diz jornalista atacada por Bolsonaro
31/07/20, 18:01 | POLÍTICA - Blogueiro bolsonarista foragido pode estar no México
31/07/20, 15:36 | POLÍTICA - Torcida do River do Piauí se revolta com entrega de camisa do time para Bolsonaro
31/07/20, 15:30 | CRIME - Médico é preso após apontar revólver para paciente com Covid-19 dentro de seu consultório
31/07/20, 15:21 | POLÍTICA - Moro é mais atacado por bolsonaristas do que por esquerdistas nas redes, diz pesquisa
31/07/20, 06:20 | PANDEMIA - Casos de covid no Brasil ultrapassam 2,6 milhões; ONU alerta para riscos de abertura
30/07/20, 18:44 | POLÍTICA - Mais de mil padres apoiam a Carta ao Povo de Deus contra Bolsonaro, subscrita por 152 bispos brasileiros
30/07/20, 18:01 | ARTIGO - O bolsonarismo é o maior inimigo do nosso país
30/07/20, 17:43 | INVESTIGAÇÃO - Contrato milionário beneficiou amigo de Moro durante a Lava Jato, afirma deputado
30/07/20, 17:38 | INTERNACIONAL - ONU diz que abertura econômica não dura se contágio não for contido
30/07/20, 15:37 | POLÍTICA - Governo federal economizou R$ 800 milhões com servidores em teletrabalho
30/07/20, 16:56 | ADMINISTRAÇÃO - Servidor: entenda em 10 pontos como aderir ao teletrabalho permanente
30/07/20, 15:14 | PANDEMIA - Brasil é o país com mais mortes diárias por covid19
29/07/20, 22:34 | PANDEMIA - Número de infectantes para a Covid-19 em Teresina cai e quantidade de pessoas imunes continua a crescer
29/07/20, 19:35 | PANDEMIA - Testes da vacina Coronavac atraem mais de 1 milhão de voluntários no Brasil
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site